A Saúde do Intestino _ Probióticos

Junho 19, 2020by orinam0
intestino-1280x490.png

O que são probióticos?

“Microrganismos vivos que, quando administrados em quantidades adequadas, conferem um benefício à saúde do hospedeiro” – definição oficial da OMS.

O conceito de probióticos está associado a Élie Metchnikoff, uma cientista russa nascida em meados do século XIX, cujo trabalho forneceu informações profundas sobre imunologia e micróbios. Desenvolveu uma teoria sobre o envelhecimento que durante muitos anos não foi validada pela medicina convencional: defendia que a saúde é influenciada por bactérias tóxicas no trato gastrointestinal. Os seus estudos assentaram na evidência de que, muitas pessoas nos Balcãs e na Rússia viviam mais de 100 anos, e todas elas bebiam leite azedo todos os dias – aquilo a que hoje chamamos de iogurte ou kefir. Na realidade, as culturas de iogurte búlgaro são até hoje consideradas altamente terapêuticas, pois estão cheias de boas bactérias.

Os probióticos são altamente benéficos para o intestino, podendo ser consumidos diariamente como medida preventiva.

  1. Têm efeitos significativos na digestão e absorção de nutrientes;
  2. Têm efeitos no nosso sistema imunológico, eliminando desequilíbrios na resposta imune, como por exemplo no caso de alergias sazonais.
  3. Têm efeitos no sistema nervoso e endócrino, podendo influenciar todos os sistemas do seu corpo.

Se nunca consumiste probióticos antes, e/ ou nunca ingeriste alimentos e bebidas ricos em probióticos fermentados (como chucrute, kimchi, kefir ou kombucha), recomendo o consumo moderado, começando com 1 dose (1 colher de sobremesa) de chucrute imediatamente a seguir às refeições principais.

Os efeitos secundários da ingestão de probióticos são praticamente inexistentes, principalmente se a condição de saúde for saudável, mas no processo de adaptação pode ocorrer algum inchaço abdominal.

Ao introduzir alimentos probióticos na sua dieta, rapidamente irás notar no teu intestino todos benefícios dessas boas bactérias.

Benefícios para a saúde

  1. Acalma as reações alimentares

Pessoas diferentes reagem de maneira diferente aos alimentos. O que pode ser nutritivo para uma pessoa pode ser tóxico para outra (casos de pessoas com alergias, intolerância ou sensibilidades alimentares).

No caso de alergia alimentar, como a doença celíaca, há uma reação imune imediata aos alimentos ofensivos com sintomas alérgicos clássicos como o formigueiro nos lábios, sensação de ter a boca/ garganta a queimar, distúrbio gastrointestinal, dificuldade em respirar, erupções cutâneas e urticária. Embora qualquer alimento possa causar uma reação alérgica, os agressores mais comuns são amendoim, nozes, laticínios, peixe, marisco, ovos, soja e trigo.

Na intolerância alimentar, o corpo não é capaz de lidar adequadamente com a comida, mas não há uma reação alérgica. Um exemplo clássico é a intolerância à lactose.

Na sensibilidade alimentar, a reação imunológica é retardada, geralmente várias horas após a exposição. As sensibilidades alimentares são as mais difíceis de determinar, pois não há uma reação imediata. Uma dieta de eliminação seguida de re-introdução é uma das melhores maneiras de determinar a sensibilidade alimentar.

Alergias e sensibilidades alimentares envolvem o sistema imunológico, embora de diferentes formas. Muitos tipos de probióticos podem ajudar a modular o sistema imunológico, acalmando estas condições através da regulação imune e da prevenção da permeabilidade intestinal.

  1. Alivio da constipação

A constipação pode ser de muitas causas, desde as mais simples como desidratação e falta de fibra, até causas mais complexas. Embora a constipação superficialmente pareça ser apenas um incómodo que causa sintomas desconfortáveis, como o inchaço ou dor abdominal, a verdade é que a constipação aumenta o risco de várias doenças pois ela permite que alimentos não digeridos, e resíduos corporais permaneçam no cólon, apodrecendo. À medida que as fezes secam, a água das fezes é reabsorvida novamente pelo corpo e, junto com ela, toxinas. Além disso, os micróbios gostam dessas condições podendo multiplicar-se, libertando toxicidade que é absorvida pela corrente sanguínea. Felizmente, a maioria das causas da constipação podem ser eliminadas com intervenções na dieta e no estilo de vida.

Um dos benefícios dos probióticos é o alívio da constipação, repondo as funções normais e saudáveis do sistema digestivo.

  1. Reforço da imunidade em caso de infecções virais

Todos sabemos que tomar vitamina C, ou zinco é útil, preventivamente ou durante doenças virais. Isto acontece porque ambas melhoram o funcionamento das células da imunidade inata, a nossa primeira linha de defesa contra organismos patogénicos.

Bons probióticos beneficiam a nossa saúde, mantendo a microbiota intestinal, a inflamação e o sistema imunológico equilibrados, para que, independentemente da tensão da gripe, o sistema imunológico esteja pronto.

  1. Melhoria da digestão

Suporte na manutenção do pH do trato gastrointestinal, necessário para uma digestão ideal. Os probióticos também regulam o movimento do intestino para que a comida se mova no ritmo adequado.

Na próxima vez que precisares de ajuda com a digestão, em vez de recorreres a medicamentos, experimenta comer uma colher (para começar) de um alimento probiótico fermentado (chucrute) ou dois dedos de uma bebida fermentada, como a Kombucha.

orinam