foto-artigos-blog-2-1280x490.png

Vivemos tempos de mudança, e algumas destas mudanças são totalmente novas para todos nós, como o facto de termos de usar máscara em público, ou termos de respeitar as regras de distanciamento físico, ou mesmo o teletrabalho ou a telescola. Vivemos tempos de mudança que nos forçam a aprender a viver com a incerteza.

O desconfinamento e a retoma de grande parte da actividade económica trazem-nos a sensação de que está tudo de volta à normalidade, mas a nossa vida mudou a nível pessoal e a nível colectivo. Preparados ou não, o convite para nos adaptarmos à mudança impõe-se diariamente, e apesar de cada um de nós processar as mudanças de uma forma muito diferente, há um facto que é comum a todos: qualquer mudanças externa precisa de ser suportada internamente. Por isso hoje, mais do que nunca, são importantes os rituais de cuidado pessoal e a iniciação de uma prática espiritual.

Como estão a tua mente, o teu coração e as tuas emoções ultimamente? Talvez sintas uma hiperestimulação do sistema nervoso, ou algumas flutuações de humor que te trazem instabilidade… Talvez tenhas a sensação de, por vezes, te faltar o chão, ou não esteja a ser fácil encontrar paz no meio da turbulência de incertezas.

Qualquer emoção que possas sentir neste momento é perfeitamente natural, e deve ser abraçada como parte do processo de adaptação à mudança, em aceitação e com confiança que algo superior que te move, com um sentido de propósito.

O mundo mudou e, pessoalmente, tenho um sentimento muito forte que mudou para melhor. Vivemos uma nova consciência, e se soubermos como fluir, à nossa frente podemos visualizar um futuro bem mais ajustado a uma realidade próxima dos nossos sonhos.

Hoje partilho contigo algumas práticas para fazer face a desafios emocionais impostos em tempos de mudança:

  1. Mantém o coração e uma mente abertos, expande as tuas crenças, valores e pensamentos abraçando novas possibilidades. Presta atenção aos sinais que te rodeiam, as respostas nem sempre aparecerem da forma que esperamos que cheguem.
  2. Elimina as distrações à tua volta e torna-te consciente do que é essencial, e do que não é. A cura e a renovação da tua mente dependem do que te alimentas em termos energéticos.
  3. Aprofunda uma prática espiritual. A crença numa energia superior a ti mesma será uma âncora face à incerteza.
  4. Tira tempo para escutar a tua voz interior. Quanto mais quieta te tornas, melhor podes ouvir, sentir ou vibrar na tua verdade.
  5. Conecta-te com o sentimento diário da Gratidão. Está cientificamente comprovado que a mente não tem capacidade para estar zangada, ou triste, e agradecida ao mesmo tempo; e está também comprovado que a gratidão é uma fonte de paz e de alegria. Quando te sentires sobrecarregada ou desconfortável, enumera três coisas pelas quais estás grata.
  6. Vive a tua vida a partir de um estado de graça. A vida não é perfeita, mas a graça recorda-nos sempre que somos suficientes.
  7. Reduz a velocidade com que levas a tua vida, isso não só irá permitir que o teu sistema nervoso recupere o equilíbrio, como te irá permitir viver a vida a partir de um estado de maior presença.
  8. Dá asas à tua criatividade. A expressão criativa é a medicina da alma.

orinam